IMG-LOGO
Home > Política > Pernambucano Bruno Araújo é o novo presidente do PSDB Nacional

Política

IMAGEM: Bruno Araújo (PE) é o novo presidente nacional do PSDB. Foto: RBN Notícias

Pernambucano Bruno Araújo é o novo presidente do PSDB Nacional

A escolha foi realizada na tarde desta sexta feira (31) em Brasília.
Por Sandro de Moura - 31 De Maio De 2019, 05:59 PM


De Brasília - Como correspondente da Radioweb BrasilNordeste e do Portal RBN Notícias, estivemos participando nesta sexta-feira (31) da cobertura jornalística da Convenção Nacional do PSDB realizada em Brasília, no CICB, na qual a legenda elegeu o ex-deputado federal e ex-ministro Bruno Araújo (PSDB - PE) como presidente nacional do partido para um mandato de dois anos.

Próximo do governador de São Paulo, João Doria, Araújo faz parte do grupo mais jovem do partido, apelidado de "cabeças pretas". A expressão sinaliza o contraste com o outro grupo, formados por políticos mais velhos, os "cabeças brancas".
Durante sua fala, Araújo disse que o PSDB pagou "algum preço" pelas suas "hesitações" no passado.
Ainda segundo Bruno, a missão da sigla agora será a "assumir compromissos firmes", e o primeiro teste será a reforma da Previdência.

De acordo com o novo presidente, o PSDB vai analisar se fechará questão pela reforma, que tramita na Câmara.
No jargão político, "Fechar questão" significa determinar que todos os parlamentares da sigla votem a favor do tema.
"O PSDB vai, através da sua Executiva, não sinalizar o que pensa, não formalizar uma moção, mas vai decidir sobre o fechamento de questão pela reforma da Previdência", afirmou.
Se o partido fechar questão, isto é, tomar uma posição oficial, os parlamentares que não seguirem a orientação estarão sujeitos à punição.

Em entrevista à imprensa após o evento, Araújo ressaltou que irá defender o fechamento de questão e que, embora possam "haver abstenções pontuais", "em relação aos temas principais, que são o tronco da reforma, a tendência é de fechamento de questão", afirmou.

Ao ser indagado por nós acerca da afirmação do prefeito Arthur Virgílio de que a social democracia havia fracassado por onde passou, o ex Governador de São Paulo Geraldo Alckmin minimizou o discurso do colega tucano e afirmou que a interpretação se referia a alguns países onde a experiência não havia sido exitosa. Alckmin complementou dizendo que o PSDB teria que estar na vanguarda e sem radicalismos de esquerda ou direita.

Os áudios colhidos durante a convenção estarão disponíveis na Radioweb Brasil Nordeste, com link neste portal

Alckmin em entrevista ao RBN Notícias . Foto: Edmildo Cirilo


Compartilhar: