IMG-LOGO
Home > Nordeste > Ensino Municipal em Palmeirina (PE) é premiado no IDEPE. Município teve crescimento de 29,85%
Nordeste

IMAGEM: Hélia Scheppa/SEI - Marcelo Neves (de óculos) recebe das mãos do Governador Paulo Câmara, certificado do IDEPE

Ensino Municipal em Palmeirina (PE) é premiado no IDEPE. Município teve crescimento de 29,85%

O município governado por Marcelo Neves (PSB) foi destaque e mostrou compromisso com a educação.
Por Marcelo Jorge - 09 De Agosto De 2019, 12:44 AM


Em solenidade no Palácio do Campo das Princesas com a presença do governador Paulo Câmara, realizada na última quarta-feira (07), foram premiados  gestores, professores e estudantes da rede pública que mais se destacaram no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica de Pernambuco (IDEPE) no ano de 2018. os novos dados revelaram crescimento, com a pontuação média de 4,5 de 2017, nos indicadores, que na média geral subiu para 4,7, superando o índice nacional, que é de 3,5.


Na esfera municipal, o prêmio reconheceu as três escolas que mais se destacaram nos anos iniciais e nos anos finais do ensino fundamental. Já as instituições da rede estadual foram certificadas em termos de maior evolução e maior IDEPE nos anos finais do ensino fundamental e no ensino médio. As escolas estaduais que atuam em parcerias também receberam reconhecimento nos anos finais do ensino fundamental e ensino médio. As Gerências Regionais de Educação (GREs), por sua vez, foram agraciadas por maior evolução e melhor IDEPE.


A Escola de Aplicação da UPE Garanhuns ficou em 2º lugar em duas categorias, Ensino Fundamental e Ensino Público. O Ensino Municipal de Palmeirina ficou em 1º Lugar no índice que mede o crescimento nos anos iniciais do Ensino Fundamental. O município governado por Marcelo Neves (PSB) teve crescimento 29,85%.


IDEPE


Estes resultados do indicador estadual são calculados com base no Sistema de Avaliação da Educação Básica de Pernambuco (SAEPE), que mede anualmente o grau de domínio dos estudantes nas habilidades e competências consideradas essenciais em cada período de escolaridade avaliado. Realizado anualmente, o ranking utiliza os mesmos critérios de avaliação aplicados no cálculo do índice nacional (IDEB): proficiência dos estudantes do ensino fundamental (anos iniciais e finais) e do ensino médio e fluxo escolar. 


Imagens: Hélia Scheppa/SEI



Compartilhar: