IMG-LOGO
Home > Nordeste > Novo Mapa do Turismo do Governo Federal retira 27 munícipios pernambucanos. Garanhuns está entre estes.

Nordeste

IMAGEM: Divulgação

Novo Mapa do Turismo do Governo Federal retira 27 munícipios pernambucanos. Garanhuns está entre estes.

Falta de atualização e repasse de dados dos municípios para o Ministério ocasionaram a retirada de diversos municípios como rotas turísticas. O anúncio foi feito pela pasta na semana passada.
Por Marcelo Jorge - 02 De Setembro De 2019, 11:57 PM


O indicador que evidencia a vocação turística dos municípios brasileiros ficou menor desde a semana passada, quando o Ministério do Turismo retirou 591 municípios do chamado “Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021”, gerando uma redução de 18%.  As regiões Norte e Nordeste registraram as maiores quedas percentuais: 29% e 20,3%.


No caso específico do estado de Pernambuco, esta redução foi de 26,2%. Desta forma, trinta cidades pernambucanas deixaram de figurar no mapa. No entanto, como houve a inclusão de três novos municípios (Paudalho, Ibimirim e Jataúba), o saldo negativo fechou em 27. No total, Pernambuco tem agora 76 cidades com vocação turística, distribuídas em 13 regiões de desenvolvimento. A nova configuração do Mapa do Turismo Brasileiro foi anunciada na última semana pelo Ministério do Turismo.


Esta redução anunciada pelo Ministério do turismo foi recebida com surpresa por alguns gestores. Em Garanhuns, cidade também excluída do mapa, que abrigou recentemente a 29ª edição do Festival de Inverno, que tem a realização do Governo do estado, além do evento Viva Dominguinhos e Magia do Natal, - estes dois últimos com recursos próprios – o prefeito Izáias Régis (PTB) disse que desde que assumiu o governo municipal no primeiro mandato (2013), não recebe qualquer tipo de apoio federal e não tinha conhecimento sequer da existência do referido mapa. Segundo o gestor garanhuense, todos os investimentos no turismo são frutos dos esforços da administração e parceiros, não havendo por parte do Ministério nenhum incentivo, patrocínio, parceria ou mesmo divulgação para efetivação de políticas públicas ligadas ao setor.  


Outros municípios pernambucanos que perderam sua inserção no Mapa do Turismo foram Serrita, palco da tradicional Missa do Vaqueiro, e Exu, que abriga o Museu de Gonzagão, ambas no sertão do estado.


Segundo o Ministério, estar fora do Mapa do Turismo inviabiliza as cidades de apresentarem projetos para atração de investimentos do governo federal, ficando restritas aos cofres municipais, estaduais e tentativas de emendas parlamentares. A entrada e saída de municípios depende do preenchimento de certos pré-requisitos.


Segundo a coordenadora-geral de Mapeamento e Gestão Territorial do Ministério do Turismo, Ana Carla Fernandes Moura, novas exigências foram debatidas em dezembro de 2018 com integrantes do setor e tornaram o processo mais rígido.


No plenário da Assembleia Legislativa do Estado – ALEPE -, já de olho nas eleições 2020, deputados de oposição ao prefeito de Garanhuns aproveitaram o enfoque dado pelo Ministério para criticar a atual gestão municipal, atribuindo unicamente ao mesmo a responsabilidade pela decisão do Ministério.


Segundo a secretária de Turismo de Garanhuns, Neile Barros, o município não conseguiu cumprir uma das novas exigências, que é o funcionamento de um Conselho de Turismo. "O nosso conselho é muito antigo, de pelo menos duas gestões passadas, e nós, apesar dos esforços, não conseguimos reunir os integrantes para retomada das atividades. Seguimos tentando para voltar ao mapa."



Compartilhar: