IMG-LOGO
Home > Nacional > 'Marcha das Famílias contra as Drogas', quer evitar a liberação destas substâncias pelo STF. De que lado você estará?

Nacional

Imagem: Banco de imagens Google

'Marcha das Famílias contra as Drogas', quer evitar a liberação destas substâncias pelo STF. De que lado você estará?

Existe hoje por parte de alguns ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), como Luís Roberto Barroso, Fachin e o ministro relator do caso, Gilmar Mendes, uma ideia favorável à descriminalização da maconha.
Por Marcelo Jorge - 19 De Outubro De 2019, 10:57 AM


Apesar disso, a corte vem negociando o adiamento desta pauta, inicialmente marcada para ser julgada em junho último. a descriminalização foi retirada da pauta pelo Ministro Dias Toffoli. O presidente da casa tomou tal decisão após reunião com o Presidente Jair Bolsonaro e com o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, já que a prioridade naquele momento era a votação da Reforma da Previdência. Em razão daquela agenda, esse acordo entre os líderes dos três poderes ‘freou’ o que denominam de ‘agenda conservadora de Bolsonaro’.     


MARCHA DAS FAMÍLIAS CONTRA AS DROGAS


Com a possibilidade da votação pelo Supremo em novembro próximo, uma grande mobilização nacional se desenha com a realização no dia 03 de Novembro da “Marcha das Famílias contra as Drogas”, programada para acontecer em todo o território nacional. No material que vem sendo divulgado nas mídias sociais, o slogan revela o propósito da ação: “Venha defender sua família: Não vamos permitir que o STF libere as drogas.”  


Esta ação, nascida do sentimento da população brasileira vem tomando corpo e visa chamar a atenção da sociedade para a ‘fake news’ da chamada ‘maconha medicinal’ apresentando a ‘erva maldita’ como portadora de efeitos curativos, o que possibilitaria em tese a sua utilização de forma indiscriminada, abrindo ainda a possibilidade do consumo com a denominação genérica de ‘maconha para uso recreativo’, além de estimular o plantio e outras permissividades que desafiam o que se conhece através da ciência sobre os malefícios da droga e acréscimo da violência a partir da utilização de psicotrópicos. 


NÃO É REMÉDIO


Em inúmeras entrevistas e palestras pelo país tanto o Ministro da Cidadania Osmar Terra, como o Secretário Nacional de Prevenção e Cuidado às Drogas, Dr. Quirino Cordeiro, vem alertando para o erro em se liberar, inicialmente, a maconha in natura com a falsa prerrogativa da utilização no tratamento de doenças, - efeitos nunca comprovados cientificamente -, e com isso liberar também o risco da proliferação em uma escala devastadora da venda e consumo em todo o país, principalmente entre os jovens, alvos em potencial dos efeitos nocivos das substâncias que potencializam a violência contra si e contra o próximo.  


A Marcha se contrapõe a outros movimentos que pedem a legalização das drogas, descriminalização da maconha e que, - à serviço de uma economia nefasta e criminosa – e em nome da saciedade de um desejo físico,  visam ampliar os lucros de ‘investidores’, mas tendo como desdobramento também a ampliação do sofrimento de milhares de famílias que vivem uma batalha diuturna pela liberdade dos seus jovens, viciados e aliciados como sócios desta indústria  da morte.  


Marcha das Famílias contra as Drogas, acontecerá em Brasília e simultaneamente em diversas capitais e municípios pelo pais, no domingo 03 de Novembro a partir das 10 horas da manhã. Na capital federal o movimento terá concentração em frente ao Museu nacional, sentido Congresso Nacional. 


Até o momento, mais de 14 estados do país já negociaram a realização do evento.  



Compartilhar: