IMG-LOGO
Home > Nacional > O recado começa a ser dado: “Você nunca será livre se escolher usar drogas”.

Nacional

Imagem: (Divulgação SENAPRED) - O alerta é direto e objetivo: drogas aprisionam e matam

O recado começa a ser dado: “Você nunca será livre se escolher usar drogas”.

O Governo federal estará lançando neste dia 05/11, mais uma grande ofensiva no combate às drogas. A permissividade de alguns governos anteriores, nas suas políticas antidrogas, foram decisivas para a multiplicação dos problemas.
Por Marcelo Jorge - 31 De Outubro De 2019, 05:19 PM


O governo Bolsonaro não está brincando quando o inimigo ameaça a família: Uma bem articulada e impactante campanha publicitária conduzida pela Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas – SENAPRED -  estará sendo lançada oficialmente em todo o Brasil na próxima terça feira dia 05 de Novembro. 


Com o slogan  “Você nunca será livre se escolher usar drogas”, as peças (em anexo) trazem narrativas de alerta, imagens e argumentação forte para advertir pretensos usuários de substâncias psicotrópicas. O bombardeio desta campanha será direcionada principalmente às mídias sociais, universo frequentado pelo target a ser atingido: em sua maioria jovens das mais diversas faixas etárias e classes sociais, alvos mais suscetíveis das ações de traficantes.


Utilizando linguagem objetiva, a campanha apresenta imagens de jovens supostamente ‘aprisionados’ e atemorizados, tendo o slogan assinado em todas as peças. A campanha é composta por banners com formatos adaptados às mais diversas mídias como Instagram, Facebook, Twitter e Whatsapp,  minidoor para exibição externa, filmes de 30 e 60”, spot para rádios e até um jingle produzido pela banda Merlin – uma das revelações da cena musical nacional – com letra inspirada em uma carta de um ex usuário de drogas.


Segundo Quirino Cordeiro, gestor da SENAPRED, essa campanha pautará as ações da sua pasta, subordinada ao Ministério da Cidadania, e visam impactar a sociedade com áudios, textos e imagens que exibam cruamente a realidade das drogas, em um momento tênue vivenciado pelo país no qual o judiciário e alguns setores mal informados ou mal intencionados pedem a flexibilização e até mesmo a liberação geral das drogas que, se concretizado, ocasionará uma ampliação no consumo e nas suas nefastas consequências, principalmente entre a população jovem, mais imatura e portanto mais vulnerável aos apelos criminosos de um mercado negro bilionário.   



Compartilhar: